+ Valores na Administração

Administrando no Século XXI

Crescer ou não crescer?

Posted by Sidnei em 16/05/2010

clip_image001

Crescer sempre foi o objetivo das empresas. A grandeza é uma virtude no mundo empresarial. Qual empresa que não sonha em estender seu mercado?

No entanto, o tamanho, apesar de todas as suas virtudes, pode ser uma limitação. O tamanho pode dificultar e limitar.

Como assim?

Uma das premissas de J.Welch foi de que a GE deveria pensar e agir como pequena empresa para melhorar o seu desempenho. As pequenas têm uma série de vantagens significativas:

1- As pequenas empresas são ágeis! Elas sabem o preço pago pela hesitação do seu mercado.

2- Menos níveis hierárquicos. Com isso o papel do líder se torna fundamental e muito mais visível. O funcionário conhece o “rosto” de quem está no comando. Sabe o que ele quer e a onde irá chegar. Não precisa nem de missão e visão escritos, nas pequenas empresas ,em tese, se torna mais fácil a propagação dos valores.

3- Facilidade de comunicação. Sem grandes escadas hierárquicas, diminui-se a burocracia, resultado que leva a grande facilidade de comunicação. As pessoas de ampla condições de serem ouvidas e de falar. E como há menos pessoas no ambiente, elas geralmente se conhecem e se entendem melhor.

4- e finalmente, as pequenas empresas desperdiçam menos. Elas perdem menos tempo com intermináveis análises, aprovações, políticas, e-mails e papéis. São totalmente voltadas para as atividades fundamentais.

clip_image001[6]

…notamos então que, embora gostemos de alguns atributos das grandes empresas – particularmente seu tamanho e o alcance de mercado – são as pequenas que realmente empolgam, enquanto as grandes, em geral, apenas impressionam.

As pequenas empresas são arrojadas, simples e prudentes (!), procuram a paixão e não dão uma valor a burocracia demasiadamente, aproveitam mais as idéias…

Agora vem a pergunta… mas a meta de uma empresa não é crescer sempre – até alcançar o maior sonho possível?

Todos sonham com empresas cada vez mais lucrativas, o que J.W. ressalta é que não perca as qualidades de uma empresa pequena, enquanto sua empresa cresce. E jamais deixe que os atributos de grandeza o sufoquem, durante este processo de subida.

Cresça, mas tente manter a alma de uma pequena empresa o máximo possível e sua empresa se sairá bem!

(para exemplificar leiam sobre o problema da Toyota, escrito em 07/03/10)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: